Comentário das notícias de hoje, no Opera Mundi

Opera Mundi publicou hoje, 13/10/12, artigos com os títulos a seguir relacionados e prestou um grande serviço ao mostrar “por onde caminha a humanidade”.

– “Por que um rapaz em Gaza [Ehab Abu Nada] ateou fogo em seu próprio corpo”?

Ehab Abu Nada se matou por medir as suas parcas forças com aquelas dos invasores de sua terra. Sua família sempre lá esteve e os agressores vieram de longe, armas na mão, destruindo tudo, derrubando oliveiras, matando e expulsando gente e sufocando sonhos. Ehab: fica sua memória e que esta, como a autoimolação de Bouazizi na Tunísia, faça com os que ficaram lutem cada vez com mais ardor, até a vitória final. A moral está de nosso lado, eles só têm armas. 

– “As leis são como as mulheres, existem para serem violadas”.

Isto é o que disse um membro do governo espanhol e não resta dúvida que deveria mesmo é tratar da situação vergonhosa da economia de seu país em vez de tentar distrair as pessoas com absurdos.

 – “Uma em cada três oficiais foi estuprada nas Forças Armadas dos EUA”.

São estes os gringos que querem dar lição de moral ao mundo.

 – “Estados Unidos enviam militares para a fronteira entre Síria e Jordânia”.

Estão falidos e quase levando o planeta inteiro à falência, com suas malversações, corrupção e guerras que empreendem e ainda estão tendo a coragem de abrir mais uma frente de batalha.

 – “Republicano defende pena de morte para ‘crianças rebeldes’ nos EUA”.

Nunca se ouviu falar, que me lembre, de alguém entrar numa escola e matar alguns, como nos Estados Unidos e olhem só, alguém candidato à vice-presidência da república, como pretende moralizar o país: matando crianças em vez de proporcionar-lhes saúde e educação adequadas.

 – “Portugueses lançam campanha por legalização do trabalho sexual”.

Será que a moral de nossos patrícios chegou assim ao fundo do poço? Não há dúvida que a ideia é de alguns, mas a tendência à imoralidade ultrapassa estes poucos.

 – “Cachorro é candidato a prefeito em pequena cidade italiana”.

Fora eu eleitor italiano, diante de dois candidatos: Berlusconi e o cachorro, eu não hesitaria em votar neste último; pelo menos não é imoral.

– “Ramonet: ‘Venezuela é exemplo de democracia para a Europa”.

É fato atestado pelo ex-presidente estadunidense Jimmy Carter que esteve presente em todas as fases das eleições venezuelanas e atestou terem sido de uma lisura inigualável. No entanto, como quem falou à Europa foi Ramonet, um esquerdista; quem atestou a correção eleitoral foi Carter; e, quem ganhou foi Chávez, não se dará crédito às eleições venezuelanas. Lembram-se das eleições na Palestina, também assistidas por personalidades (Carter inclusive) e técnicos internacionais e quem ganhou foi o Hamas, este partido ganhou, mas não levou porque aqueles que se intitulam exemplos de democracia: Estados Unidos e Israel, não queriam este resultado.

 – “Um dos mais seguros do mundo, sistema eleitoral venezuelano une biometria e impressão”.

Que adianta dizer e provar se quem ganhou foi Chávez, que ousa lançar verdades na cara de estadunidenses e israelenses.

 – “Rajov e Hollande se unem politicamente para apressar união bancária europeia”.

É simples, sabem do que se trata? Estão querendo “socializar” o custo da malversação. Os lucros? Ora os lucros, estes pertencem a cada país, os prejuízos é que vão para a União Europeia.

 José Farhat

em 13/10/2012

Anúncios

Sobre José FARHAT

Formado em Ciências Políticas (USJ-Beirute) e Propaganda e Marketing (ESPM-São Paulo), tem cursos de extensão ou pós-graduação em: Comércio Exterior (FGV-São Paulo), Introdução à Teoria Política (PUC-São Paulo), Direito Internacional (PUC-SP) e cursou Filosofia no Collège Patriarcal Grec-Catholique (CPGC-Beirute). Domina os idiomas: Árabe, Francês, Inglês e Português e tem artigos publicados sobre Política Internacional, no Brasil e no Líbano. É ex-Diretor Executivo e atual Conselheiro do Conselho Superior de Administração da Câmara de Comércio Árabe-Brasileira; foi Superintendente de Relações Internacionais da Federação do Comércio do Estado de São Paulo e é seu atual membro do Conselho de Comércio Exterior e atual Diretor do Centro do Comércio do Estado de São Paulo. É ex-Presidente e atual Diretor de Relações Internacionais do Instituto da Cultura Árabe.
Esse post foi publicado em Notícias e política, Resenha da midia. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s