Tirem as mãos sujas do Líbano

Por José FARHAT*

O Tribunal Especial para o Líbano foi criado tendenciosamente, como os fatos estão comprovando, com o objetivo de inculpar a Síria, o Irã e o Hizbullah pela morte de Rafic Hariri.

A primeira prova disto é que foram poupados os aliados dos Estados Unidos e do estado sionista das investigações.

A segunda evidência é o fato de ter havido suborno a testemunhas que acabaram confessando o recebimento de dinheiro.

Há ainda o fato de o TEL estar fugindo de aplicar o direito que tem o General libanês que ficou preso durante quatro anos de saber com base em quais documentos ou provas ele foi preso e liberado.

Outra ainda foi o fato de Saad Hariri fugir para o exterior em visitas fora de hora a fim de continuar recusando ou adiando a convocação de uma reunião ministerial para exatamente discutir as investigações do TEL.

Tudo isto culmina com o fato de além existirem perguntas sem resposta a respeito do assassinato de Hariri há também ausência de justiça em outros assassinatos políticos no Líbano, entre os quais a morte do antigo Primeiro-Ministro Rashid Karami, do Presidente René Moawad ou do Presidente eleito Bashir Gemayel e Kamal Jumblatt. Deve ser adicionada a vergonhosa, covarde e desumana atrocidade cometida pelo Kataeb diretamente assistidos pelas forças armadas do estado sionista contra crianças, mulheres e idosos desarmados no campo de refugiados de Sabra e Shatila. Há também o sofrimento pelas atrocidades de Damour, Tell Al-Zaatar e Karantina. Alguns dos atentados acima tiveram direta ou indiretamente a participação das mãos sujas da CIA e do Mossad.

É por esta e outras razões que o Líbano pesa outros assassinatos políticos tão ou mais importantes que o de Hariri e fica chocado por não ver a justiça surgir para lavar o sangue derramado, sangue comprovadamente inocente como é o caso de Sabra e Shatila.

O Líbano não esquece o que deve a Rafic Hariri, um homem de ação cuja lembrança viverá para sempre pela reconstrução de cidades libanesas destruídas durante a última Guerra Civil.

Não houve anjinhos e diabos na Guerra Civil libanesa, mas o Líbano só está conseguindo curar suas feridas com muito sacrifício e não fora a ação dos inimigos do Líbano, internos e externos, já estaria o País dos Cedros recomposto seu brilho e sua felicidade.

O que foi a ação sionista contra o Líbano, em 2006, preparada com meses de antecedência a não ser uma destas tentativas?

A Justiça tem que ser estabelecida no Líbano e os crimes não começaram em 2005 e a instalação do Tribunal Especial nada mais é que outra tentativa de manter o Líbano desestabilizado e sob pressão.

Tirem as mãos sujas do Líbano, os libaneses sabem se cuidar.

José FARHAT é cientista político.

Anúncios

Sobre José FARHAT

Formado em Ciências Políticas (USJ-Beirute) e Propaganda e Marketing (ESPM-São Paulo), tem cursos de extensão ou pós-graduação em: Comércio Exterior (FGV-São Paulo), Introdução à Teoria Política (PUC-São Paulo), Direito Internacional (PUC-SP) e cursou Filosofia no Collège Patriarcal Grec-Catholique (CPGC-Beirute). Domina os idiomas: Árabe, Francês, Inglês e Português e tem artigos publicados sobre Política Internacional, no Brasil e no Líbano. É ex-Diretor Executivo e atual Conselheiro do Conselho Superior de Administração da Câmara de Comércio Árabe-Brasileira; foi Superintendente de Relações Internacionais da Federação do Comércio do Estado de São Paulo e é seu atual membro do Conselho de Comércio Exterior e atual Diretor do Centro do Comércio do Estado de São Paulo. É ex-Presidente e atual Diretor de Relações Internacionais do Instituto da Cultura Árabe.
Esse post foi publicado em Assuntos libaneses. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Tirem as mãos sujas do Líbano

  1. washington luiz farhat disse:

    Parabéns pelo seu trabalho digno e honesto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s